quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Meu reino em tuas mãos


Diga o que quiser dizer, mas diga gentilmente.
Com doçura.
Me faça levitar. Alcançar o topo.
Me faça querer fazer de novo.
De verdade. Com vontade.
Me faça sentir o que não sentia há tempos.
Você podia brincar comigo de ser feliz, que tal?
Como nos meus sonhos,
onde você me trata como uma rainha.
Onde não me deparo com frustrações e nem reflexões.
Sou simplesmente EU.
E você gosta de mim assim.
Me admira. Me acha a mais linda do Condado.
Eu te hipnotizo com meu olhar de menina faceira.
Doida pra fazer uma besteira...
E como a gente se diverte.
É...Eu poderia ser a rainha dos seus contos de fadas...
Se você quisesse! Mas você não quer.
Quer se perder no seu mundo. No seu umbigo...
Diz o que quer dizer propagando em tudo o seu dissabor...
A realidade é que somos opostos.
Na sua cabeça não há reinados
e sim caminhos desconexos que se misturam com projeções modistas.
Eu só queria sentir o cheiro dos seu cabelos.
Olhar fundo e decifrar seus olhos de menino.
Ah se você realmente conhecesse o meu sabor,
iria virar dependente. E eu?
Procuraria outro rei.

2 comentários:

Rico disse...

Seus textos são tão simples e tocam tão lá no fundo, me impressiona. Insegurança? Não precisa, vc é muito talentosa.
Beijos

Larissa Carvalho disse...

Seus textos são ótimos !!
Precisa começar a escrever para algum jornal carioca e tocar mais corações que vc puder !
Beijos