quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Castelo Real





"Não devemos olhar através do outro , e sim existir por si mesmo"

Hoje estou agindo.
Desculpe se não tenho tempo para olhar-te. Não é egoísmo,
mas se as janelas não estiverem bem limpas, ninguém reparará no interior.
Não preciso mais que sua corda seja estendida, obrigada.
Já cataloguei objetivos.
Preciso cavar um buraco negro de sentimentos,
lustrar estrelas opacas, organizar alma, documentos.
O jardim já está semeado.
As árvores estão tão vivas... Robustas, largas,novas.
Os portões fechados.
Não posso permitir que ninguém entre com sapatos de hipocrisia
e suje o meu salão fantasioso.
Já comprei até minha cadeira de madeira rainha, estofada de veludo vermelho.
Linda! Sempre quis ter uma.
Agora vá.
Não esqueças de que quando eu voltar,
quero encontrar-te junto à todos em frente ao meu Castelo Real.
Beijos

2 comentários:

Rico disse...

Me parece, que vc tá com o coração sufocado, apertadinho. Que ele tá precisando de um afago, pra aliviar um pouco a pressão. Pega ele no colo um pouquinho que pode ser bom.

PS disse...

Gonsalvez é genial! E seus escritos muito sensiveis. Beijo, moça.